m

DICA: Série na Netflix – A primeira mulher que se tornou milionária nos Estados Unidos

Título original : Self Made: Inspired by the Life of Madam C.J. Walker
Direção: Nicole Asher
Elenco: Octavia Spencer, Tiffany Haddish, Carmen Ejogo
Nacionalidade EUA
2020 / 60min / Drama, Histórico, Biografia

Vocês já assistiram na Netflix a história de Madam C. J. Walker?
É uma série de 4 episódios baseadas em fatos reais, e claro que não sabemos exatamente quão fiel cada passagem é em relação à verdadeira história, mas o pouco do que já se apresenta com a garantia de que Sra Walker (Octavia Spencer) tem seu nome no livro dos recordes, como a primeira mulher a se tornar milionária nos Estados Unidos pelos seus próprios esforços é surpreendente para mim. Mulher NEGRA, em 1908. E antes de seguir, eu preciso te perguntar: você faz ideia do que significava ser uma mulher negra em 1908 para a sociedade norte americana? O que significava ser negro nessa época? E ser pobre? Se hoje, com muito esforço, aqui no Brasil, as palavras negro e pobre deixam de ser sinônimas a duros esforços, imagine como era em 1908.

Sigamos…
Esta história de uma mulher que entrou para o livro dos recordes não se trata de uma pessoa de classe média que estudou, batalhou e se tornou milionária. Se trata de uma filha de negros escravizados e libertos. Uma negra que só encontrava trabalho de lavadeira de roupa ganhando menos de 1 dólar por trouxa. E pasmem! A história da série começa numa época em que fazia pouco tempo que a escravidão ali, havia sido abolida. Haviam dogmas sociais muito mais rígidos. Mulher ganhar mais dinheiro que um homem era um absurdo! Uma desonra!
Não importa qual seja a sua cor, você vai gostar de conhecer esse história.
Mas eu não posso deixar de falar, como negro que sou, que se você é negra ou negro, você merece conhecer essa história. Não para se sentir culpado por não ter alcançado tudo que sonhou como a Sra Walker conseguiu, mas sim, para perceber que essa coisa mesquinha, pequena, sórdida e nociva chamada racismo, como um perfume de mal gosto, ainda paira no ar. Portanto sem culpas, mas inspiração sim!
Permita-se que essa história te inspire, que te fortaleça e que te possibilite seguir em frente.

A importância da referência
Eu tinha que falar sobre isso. Talvez muitos não conseguem entender a importância da referência. É importante existir bonecas pretas sim! É importante ver nas propagandas publicitárias, negros sim! É importante ver bem sucedidos negros sim! É importante ter referências, pessoas que inspire as outras.

Você pode dizer muitas coisas sobre a história de Madam Walker, pode ter críticas contundentes sobre a produção da série, mas se você e negra ou negro, não vai negar que a história de Madam C. J Walker é inspiração.

:: Wilton Bernardo | Laço Afro
Artista gráfico, artesão, designer e professor

#LaçoAfro #arte #artesanato #moda #originalidade #design #Salvador #Bahia #Brasil #CulturaAfro #Afro #Black #Cultura #Netflix #Audiovisual #MadamWalker

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close